Carta aberta aos Art Buyers

Heather Elder é uma agente de fotógrafos americana que resumiu em uma carta publicada em seu blog vários pequenos detalhes que podem facilitar a vida entre art buyers e fotógrafos. Fiquei impressionado com a semelhança entre o que ela escreveu e o que acontece aqui no Brasil, então pedi a ela que me permitisse traduzí-lo. O original em inglês está aqui.

 

Meu caro Art Buyer – Uma carta aberta de um agente de fotógrafos.

Meu caro Art Buyer;

Temos trabalhado juntos por mais de 15 anos, crescemos juntos profissionalmente e nos tornamos bons amigos. Compartilhamos bons momentos, confiamos um no outro e até superamos juntos alguns obstáculos muito estranhos. Depois disso tudo, só agora me ocorreu passar para você algumas dicas para conseguir o melhor de mim e dos nossos fotógrafos.

Eu sei que cada projeto, cada cliente e cada equipe de criação é único. Também sei que as regras estão mudando constantemente e frequentemente você se vê sem toda a informação que precisa. Minha experiência é que você faz o que pode com a informação que tem – assim como nós.

Frequentemente me pego pensando sobre como são parecidas as nossas funções. Ambos somos tradutores. Você tem que traduzir para a criação a língua do atendimento, e da língua da criação para mim. Aí eu tenho que traduzir da sua língua para a língua dos fotógrafos e produtores, e de volta para você entender. É uma dança delicada mas quando há uma parceria tudo funciona bem.

Espero que estas anotações o ajudem a nos ajudar a melhorar ainda mais nossas interações. Mesmo que algumas sejam óbvias, elas são importantes, então achei melhor incluí-las.

E não hesite em me responder para eu saber o que é melhor para você. Descobri que quanto mais falamos sobre isto melhor fica nossa parceria.

1)  Quando eu perguntar qual é a verba, por favor saiba que eu estou apenas tentando ter uma idéia de como abordar o projeto. Na minha experiência os clientes nunca têm o suficiente mesmo, então se eu sei de antemão crio a expectativa certa na equipe e no fotógrafo, evitando idas e vindas. Eu quero entregar o melhor trabalho possível dentro da sua verba, e se eu puder baixar os valores, vou baixar. Tenho certeza de que há muitas influências externas que o impedem de me dar um valor exato, mas nesses casos uma estimativa ou um limite ajudam, e muito. Eu sei trabalhar uma verba de forma inteligente, e vou fazer o máximo para reduzí-la quando der.

2)   Se eu perguntar com quem mais você está orçando, tudo bem se você não puder dizer. Eu entendo. Mas, se não houver problema, esta informação é muito útil. Atualmente é muito difícil conhecer nossos concorrentes e saber onde estamos no espectro do projeto.

3)   Se você tem algo a dizer sobre meu portfolio, meu site, meu telefonema, minha estimativa, qualquer coisa, eu gostaria de saber. Raramente me pedem o portfolio, e não posso saber quem está vendo meu site. Antes eu tinha muitas oportunidades de receber um retorno das nossas interações, mas o acesso agora é mais limitado, então qualquer informação que eu possa passar para meus fotógrafos é muito útil.

4)   Se eu for apenas o terceiro orçamento, me avise por favor. Não há problema em fazer um orçamento de cobertura, mas preferia fazê-lo sem a música e a dança. Eu posso ser rápido, eficiente e profissional em relação a isso. Eu e meus fotógrafos gostamos de saber quando não estamos desperdiçando tempo.

5)   Quando eu não for escolhido, por favor me avise logo. Eu sei que não é um telefonema ou e-mail fácil de fazer, mas há muitas outras pessoas envolvidas que também gostariam de saber. Temos tanta sorte de ter trabalhos frequentes que compreendemos quando ele não vem. Nossa pele é grossa e preferimos saber logo. Além disso, você prefere que eu ligue ou mande um e-mail?

6)   Eu gosto tanto quando você me deixa ir à agência e falar bem dos meus fotógrafos. Eu sei que isto toma seu tempo e distrai você do seu trabalho. E eu sei que você sente a pressão quando ninguém aparece. Apesar disso, saiba que se você reunir a equipe para mim a apresentação é muito melhor. E eu também não me importo se você me ligar na véspera para dizer que estão todos em reunião de criação. Prefiro reagendar uma visita, se der, a ir sabendo que vai demorar.

7)   Eu também gosto quando você me diz o que você espera que eu mostre – especialmente quando isto ajuda a seduzir a equipe de criação. Eu sei que você sabe que estas apresentações são caras, então se der não insista no que eu devo levar. Prometo que devolvo o favor trazendo algo delicioso.

8)   Por favor não se irrite comigo quando disparo meus e-mails.. Eu sei, eu sei que você recebe muitos, mas esta é uma das únicas formas de comunicação mensuráveis que temos atualmente. Como não apresentamos muitos portfolios ultimamente, eu nunca sei quem vê nossos trabalhos a não ser que eu os envie. Esta forma me ajuda a me direcionar. Se eu vejo que você nunca vê o trabalho eu vou tirá-lo da lista. E, se você acha que o trabalho não é muito relevante para você, por favor me avise. Eu posso tirá-lo facilmente da lista. E nem é preciso dizer que não vou perseguí-lo.

Tenho certeza de que você tem muitas anotações que gostaria de me mostrar; mande-as aqui que elas serão benvindas. Ambos falamos a mesma língua, então será fácil manter uma conversa.

Obrigado novamente por todo o apoio. Gosto muito da nossa relação profissional e tenho sorte de poder chamá-lo de amigo.

Abraços,

Heather Elder